quinta-feira, 30 de julho de 2015

RESENHANDO

Esportes praticados ao ar livre, em especial a natação, a corrida e o ciclismo, já são atividades comuns na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio. 
Os monstros
COMENTÁRIO: Posto 6 é o não é o tripoint dos Esportistas S.A? Esta tribo costuma dizer que Triatlo é um estilo de vida. Amadores, cada qual com uma profissão e carreira - a maior parte bem distinta do esporte - cada qual com um treinador, equipe ou apenas vontade de se manter ativo dentro de um esporte de endurance (longa duração e alto gasto calórico) e desafiador são fácil de se ver ao raiar do sol. Ta certo que muitos triatletas "se acham"! Exibem equipamentos estampados com algumas das competições mais difíceis que a modalidade oferece pelo mundo. A superação, a produtividade que os amadores conquistam no esporte causam admiração até dos profissionais. O Esportista S.A se identifica na modalidade, se na vida profissional as palavras de ordem são: produtividade e organização, disciplina e trabalho em equipe, no esporte é como? Idem. Nosso sistema capitalista gera bons atletas e vice versa. E o que dizer do Marketing bem feito pelas bandeiras das provas que giram o mundo e transformam em até 17h um homem ou mulher e Homem de Ferro? Tem gente que deixa de fazer muitas prioridades para pagar o preço do título de Ironman, casamentos ficam abalados e muitas histórias de lesão cruzam a linha de chegada com superação. Só mesmo tendo mentes de ferro para resistir,  o encarar o dia a dia de um triatleta amador!
Mas a programação do próximo sábado e domingo promete surpreender até o mais assíduo dos frequentadores. Afinal, não é todo dia que cerca de 210 atletas Olímpicos e Paralímpicos invadem a Orla de Copacabana para realizar, em alto nível, o que os cariocas curtem fazer todos os fins de semana: nadar, pedalar e correr em um dos principais cartões-postais da cidade. Parte do calendário de eventos-teste para os Jogos Rio 2016, o Forte de Copacabana vai receber, nos dias 1º e 2 de agosto, o Evento Mundial de Paratriatlo (WTE) e o Classificatório Olímpico Mundial de Triatlo.  
COMENTÁRIOS: De fato vai ser incrível, me arrepiei ao pedalar sob a área da areia já preparada para a faixa de transição deste evento teste. Meu pedal era urbano, aquele de transporte alternativo, na ida e na volta ao trabalho, que prefiro o vento na cara e Respeite Um Carro a Menos! ;) ao lugar comum que seria um ônibus.
Este será o segundo evento da série Aquece Rio – o primeiro foi a Regata Internacional de Vela, realizado na Marina da Glória, em agosto do ano passado -, e o terceiro dos 45 campeonatos esportivos nos quais as operações dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos serão testadas.
COMENTÁRIOS: Água do mar, afe! eu já devo ter imunidades, pois nunca fiquei doente, nado no mínimo duas vezes na semana no mar de Copacabana (Posto 6). Eu e mais uns 200 atletas treinam ali diariamente. A tartaruga que vive no local é a companhia mais agradável, os cardumes que nos ultrapassam naturalmente, mas também muito lixo, que fere a cabeça, troncos com pregos boiam, a área dos pescadores têm muitos mariscos abertos, espinhas de peixe e o lixo flutuante e também na areia, fazem parte do nosso dia a dia.
Integralmente organizado pelo Comitê Rio 2016, o evento-teste de triatlo e paratriatlo será uma prévia do que vai rolar nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em pouco mais de um ano. Para garantir que tudo ocorra da melhor forma possível, cerca de 70 funcionários do Comitê e mais de 500 voluntários vão participar do evento.
Em relação à competição, os testes mais importantes se referem ao desenho do percurso e às condições climáticas da competição, as mesmas esperadas para o período dos Jogos. Controle de doping, cronometragem e gestão dos resultados também serão testados.
COMENTÁRIOS: se der aquela chuva torrencial que de acordo com o relevo do Rio de Janeiro leva tudo para o mar, será feio. Mas dizem que Deus é brasileiro e tenho fé!
No entanto, operações fora das áreas de competição também serão observadas, incluindo o esquema de trânsito da cidade durante as provas, a logística de transporte dos atletas, os serviços médicos oferecidos e a gestão de toda a instalação.
COMENTÁRIOS: Relacionamento e Comunicação Integrada, não queremos aborrecer a população trabalhadora, ou queremos? O COI exige integração social nos requisitos enviados às cidades sede. O trânsito estava caótico e estressante na Francisco Otaviano na noite desta quinta-feira. Um taxista resolveu ir mais rápido - invadiu a ciclovia e foi que foi dando uma de esperto ultrapassando os carros parados, já que a Atlântica fora fechada no horário do rush. Convidar um motorista de táxi, de ônibus e um de carro para conhecer o evento teste como vai ser, fazê-los vivenciar o esporte, ser simpático com eles, atrair good wibes seria parte do protocolo? ou não?
“Vamos replicar parte dos serviços dos Jogos, só que em menor escala. Um dos aspectos importantes que queremos atentar no caso do triatlo e do paratriatlo, além da gestão da competição em si, é a integração da cidade com o evento. Esse teste vai ser muito importante, pois, por serem realizadas ao ar livre, as provas têm um impacto direto para a população local”, conta Delphine Moulin, gerente-geral de Eventos-Teste do Comitê.
COMENTÁRIO: vale o de cima
Na prova Olímpica, o trecho a ser percorrido compreende 1,5km de extensão em águas abertas, 40km para o ciclismo e 10km para a corrida, ambos realizados no trecho da Avenida Atlântica entre as ruas Rainha Elizabeth e Santa Clara (o trecho de ciclismo inclui ainda uma volta nos arredores do Parque do Cantagalo, na Lagoa).
Já para o paratriatlo, a prova é um pouco menor, compreendendo 750m de nado, 21km de ciclismo e 5km de corrida; e será realizada apenas na região da Avenida Atlântica.
Se os atletas de alto rendimento em qualquer esporte nos inspiram os paratletas são a superação e resiliência ao quadrado #somosmentesdeferro

COMENTÁRIOS DE GABRIELA HERMES - empreendedora social, fundadora do Mentes de Ferro, Associação de Base para o Esporte Sustentável, um projeto que ajuda outros projetos sócios esportivos

terça-feira, 7 de julho de 2015

SET POINT FOI A VENCEDORA DO TORNEIO

Primeira Operação Esporte+Seguro e Sustentável do Mentes de Ferro aconteceu durante a competição

O evento reuniu 50 atletas, voluntários e torcedores das equipes, neste sádado (4/07), na Praia da Urca
Cerca de 50 crianças e adolescentes de 10 a 15 anos compareceram a esta edição da competição. Voluntários estrearam mais uma iniciativa do Mentes de Ferro, um movimento social que ajuda projetos socioesportivos mapeados dentro do estado do Rio de Janeiro. A Operação Esporte+Seguro e Sustentável Na categoria dos não federados a equipe Geração 3 foi a campeã.

“Desta vez tivemos 3 projetos diferentes participando: Set Point com os federados, Geração, de Copacabana, com a professora Ingrid Brayner e o núcleo Inhaúma do Projeto Vôlei em Rede, do Instituto Compartilhar, com o professor Roberto Lopes”, informa Karina Lins e Silva, uma das fundadoras da Set Point e pioneira do esporte no Rio de Janeiro.

Se existe e vive, precisa ser cuidado. Uma fábula diz que a essência do ser humano reside no cuidado. Melhorar a vida humana, principalmente de atletas do futuro, é o que quer fazer o grupo Mentes de Ferro e o que se viu neste sábadão nublado, com direito a rajadas de ventos fortes, “o que não impediu que conseguíssemos fazer com que a paixão pelo esporte se multiplicasse entre as crianças e jovens presentes. Valeu equipe Mentes de Ferro!” – diz Karina.
A OESP+SS é uma idealização do Mentes de Ferro para a promoção da saúde e sensibilização ambiental. A ação propõe unir entretenimento, esporte, segurança e cuidado com o meio ambiente e vai acontecer sempre em locais de prática esportiva, lazer e turismo na cidade beneficiando esportistas, visitantes, e também a comunidade de entorno dessas áreas, sensibilizando a sociedade em geral para as oportunidades de negócio quando se têm o esporte acontecendo por perto e quando se transforma o local preservando o natural.




- Durante a OESP+SS, Mentes de Ferro distribui sacolas fabricadas a partir de plásticos usados e retirados do ambiente e luvas para o mutirão de limpeza e crianças participam de uma metodologia conhecida como Word Caffe – detalha Gabriela Hermes, empreendedora social e funadora do Mentes de Ferro.



A idéia é suar a camisa e ainda ser solidário, promover atletas, multiesportes e consciência ecológica. Além da participação de empresas como a loja de esportes Decathlon – Barra, Mentes de Ferro tornou-se parceiro de outro movimento, o “Respeite um carro a menos”. Acreditamos no trabalho em rede para sensibilização ambiental e educação olímpica, um legado também se constrói sem tijolos e concreto - declara Gabriela.

Voluntários limpam e sinalizam o local de treino ou prova esportiva, se prontificam a ajudar o público tal como os stewards, agentes de informação segurança e conforto, presente em mega eventos esportivos.

Claudia de Souza é moradora da Urca há quatro anos e dá exemplo na hora de cuidar do que é seu: o lixo que produziu ela ensaca e descarta adequadamente nas caçambas da Comlurb, "Ao longo do período que moro e frequento a Praia da Urca percebi uma maior consciência ecológica das pessoas, o visitante e o atleta podem usufruir com mais segurança a pequenina e convidativa faixa de areia"- declara Claudia.

Graziela Paraíso dos Santos é mãe de Jorge Breno (13 anos) atleta do Geração apenas dois meses , muito empenhado nos treinos acabou deixando a desejar nos estudos e levou uma advertência da tia: se não estudar, não vai treinar", e assim aprende a ter disciplina e a gerir melhor o tempo.

domingo, 5 de julho de 2015

BONS VENTOS NA PRAIA DA URCA

Torneio de Vôlei de Praia e a primeira Operação Esporte+Seguro e Sustentável do Mentes de Ferro na Urca enfrentaram condiçoes climáticas adversas neste sádado (4/07)


Tudo o que existe e vive precisa ser cuidado para continuar a existir e a viver. Uma fábula diz que a essência do ser humano reside no cuidado*. Melhorar a vida humana foi o que se viu nesse sábadão nublado e com direito a rajadas de ventos fortes, o que não impediu que cerca de 100 pessoas, entre competidores e acompanhantes tocassem passes e ideias sobre Esporte Sustentável.


Claudia de Souza é moradora da Urca há quatro anos e dá exemplo na hora de cuidar do que é seu: o lixo que produziu ela ensaca e descarta adequadamente nas caçambas da Comlurb, "Ao longo do período que moro e frequento a Praia da Urca percebi uma maior consciência ecológica das pessoas, o visitante e o atleta podem usufruir com mais segurança a pequenina e convidativa faixa de areia"- declara Claudia

Luiz Lima, do Volei de Praia, é professor assistente do projeto Vôlei em Rede, um dos núcleos de renovação do Instituto Compartilhar, criado pelo técnico da seleção masculina de Vôlei de quadra. Neste sábado, Vôlei em Rede trouxe 17 atletas do futuro entre 12 e 14 anos, para disputar o Torneio da Escolinha Set Point, localizada na Praia da Urca. Set Point foi criado há mais de 15 anos, pela pioneira do esporte no Brasil, Karina Lins e Silva, no centro da foto.
Hebert Alfredo, pai da técnica Ingrid Paola (de azul na foto a cima) que comanda o time de Copacabana, o Geração - apoiado pela prefeitura do Rio - deixa seu recado sobre Esporte Sustentável no mural do Mentes de Ferro, durante a primeira Oesp+SS da Associação MF.

Graziela Paraíso dos Santos é mãe de jorge Breno (13 anos) atleta do Geração apenas dois meses , muito empenhado nos treinos acabou deixando a desejar nos estudos e levou uma advertência da tia: se não estudar, não vai treinar", e assim aprende a ter disciplina e a gerir melhor o tempo.


ESCRITO POR:
Gabriela Hermes - Empreendedora social e fundadora do Mentes de Ferro
Fotos - André Lima

*CONTRA CAPA DO LIVRO DE LEONARDO BOFF "Saber Cuidar"



sábado, 4 de julho de 2015

MAIS SOBRE A PRAIA DA URCA

      Vôlei de Praia na Urca é sinônimo de “Set Point”

   Projeto comandado pela ex-jogadora Karina Lins e Silva, contemporânea da dupla campeã olímpica em 1996, Sandra Pires e Jaqueline Silva. Karina superou uma lesão que a tirou, precocemente, das competições em 98, teve que superar obstáculos para garantir que com o esporte as gerações de jovens da Urca ficassem livres das drogas e há 13 anos se dedica a ensinar Vôlei de Praia nas areias do bairro histórico. Apesar de pequenina e de estar no mapa do Programa Sena Limpa, do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura do Rio, para despoluir seis das principais praias do Rio até 2014, incluindo a Urca, o local é, hoje, um reduto multiesportivo, mas também de descuido e acúmulo de resíduos orgânicos capazes de contaminar a areia e comprometer o treino e o desempenho dos multiatletas que freqüentam o local.

- A Set Point possui, atualmente, 120 alunos, sendo 80 das turmas de iniciação e aprendizado, 40 são atletas, dos quais 50% possuem bolsa integral. Todos os atletas competem o estadual nas categorias feminina e masculina – sub 14, sub 15, sub 17 e sub 19” – descreve Karina.

O respeito e a amizade são alguns dos valores olímpicos que já fazem parte do DNA da técnica e reconhece a importância do trabalho em equipe, “não fiz tudo sozinha. Tive a ajuda da sócia minha Vera Maria Hanhoerster para superar as dificuldades e construir o que hoje é a Set Point. O apoio das nossas famílias, professores, alunos e da AMOUR (Associação de Moradores da Urca) também foram muito importantes”, completa a técnica. 

Karina é “mulher de ferro, superou a dor de ter que parar de jogar por causa de uma lesão, resistiu às dificuldades de implantação do Vôlei de Praia em uma área pública e foi generosa ao escolher passar o resto da vida ensinando a modalidade a outros atletas. A primeira Operação Esporte Sustentável será para cuidar deste bem comum, a Praia da Urca.” – revela Gabriela Hermes, empreendedora social e membro fundadora do Movimento Mentes de Ferro.

MAIS SOBRE O “FESTIVAL DE VÔLEI DE PRAIA”
Set Point organizará um  Torneio de Vôlei de Praia neste sábado na Urca
Só quem for participar do Torneio de Vôlei, organizado pela escolinha Set Point para a categoria Sub14 (abaixo de 14 anos), concorrerá às medalhas especialmente preparadas para o evento e deverá se inscrever no próprio dia. A taxa de inscrição é voluntária, não sendo cobrada a quartetos formados em projetos sociais.
Pessoas e empresas que quiserem promover a modalidade, podem doar: bolas de Vôlei de Praia da marca Penalty Beach Volley PRO (a mesma usada pela Federação Carioca de Vôlei de Praia nas competições estaduais), alimentação e hidratação esportiva, protetor solar, esparadrapo, viseiras, bonés e óculos de sol.

SERVIÇO
SÁBADO - 04/Jul –  14h
LOCAL: Praia da Urca – Av. Joao Luiz Alves, Urca, Rio de Janeiro
TORNEIO  DE VÔLEI DE PRAIA (oferecimento Set Point)
Atividade com inscrição voluntária ou de em torno de R$ 20,00 como sugestão para doação.
Categoria Adulto e Atletas Federados – 20h às 22h
Categoria até 14 anos – 14h às 17h
Encerramento e entrega das doações: 18h
Linha circular 107 – Central / Urca - Linha circular 511 – Urca / Leblon – via Jóquei - Linha circular 512 – Urca / Leblon – via Copacabana

Vá de bike ou transporte público sempre que possível!
Linha circular 107 – Central / Urca - Linha circular 511 – Urca / Leblon – via Jóquei - Linha circular 512 – Urca / Leblon – via Copacabana

OPERAÇÃO ESPORTE+SEGURO E SUSTENTÁVEL - hoje acontece a primeira OESP+SS

Uma idealização do mentes de ferro para a promoção da saúde e sensibilização ambiental

Mentes de Ferro convoca para este sábado (4/07) a comunidade esportiva, a galera da imprensa e a sociedade em geral para participar da primeira Operação esporte+Seguro e Sustentável (OESP+SS), que vai acontecer na Praia da Urca, a partir das 14h, ao longo de um Torneio de Vôlei de Praia, organizado pela Escola Set Point, estabelecida no local há 15 anos.
A escolinha Set Point possui 20 atletas federados bolsistas, é referência de esporte para aquela região. Set Point é comandada pela técnica Karina Lins e Silva, contemporânea da Sandrinha (Sandra Pires) pioneira do esporte no Brasil e líder do ranking nacional entre os anos 91 e 98, além de campeã brasileira de Vôlei de Praia em 94, na quadra foi campeã brasileira e sul americana pelo Flamengo e Bradesco Esporte Clube.
A primeira OESP+SS idealizada pelo Mentes de Ferro, vai cuidar hoje de um local com importância artística e cultural, a Praia da Urca. Hoje, a pequena faixa de areia congrega vários esportes, mas já foi um território abandonado.
A OESP+SS é uma ação que leva entretenimento, esporte, segurança e cuidado com o meio ambiente aos locais de prática esportiva, lazer e turismo na cidade beneficiando esportistas, visitantes, e também a comunidade de entorno dessas áreas, sensibilizando a sociedade em geral para as oportunidades de negócio quando se têm o esporte acontecendo por perto e quando se transforma o local preservando o natural.
Durante a OESP+SS, Mentes de Ferro distribui sacolas fabricadas a partir de plásticos usados e retirados do ambiente e luvas para o mutirão de limpeza e de educação ambiental. Nossos voluntários limpam e sinalizam o local de treino ou prova esportiva, se prontificam a ajudar o público tal como os stewards (agentes de segurança fazem durante os mega eventos esportivos).
A idéia é suar a camisa e ainda ser solidário, promover atletas, multiesportes e consciência ecológica. Além da participação de empresas como a loja de esportes Decathlon – Barra, Mentes de Ferro tornou-se parceiro de outro movimento, o “Respeite um carro a menos”. Acreditamos no trabalho em rede para sensibilização ambiental e educação olímpica, um legado também se constrói sem tijolos e concreto - declara Gabriela.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

OPERAÇÃO ESPORTE+SEGURO E SUSTENTÁVEL - UMA INICIATIVA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE E DE SENSIBILIZAÇÃO AMBIENTAL DO MENTES DE FERRO

PRAIA DA URCA, LOCAL TEM IMPORTÂNCIA ARTÍSTICA E CULTURAL.

Já foi território frequentado pela alta sociedade, depois abandonado. Hoje, congrega diversas tribos de esportistas. 

OPERAÇÃO ESPORTE+SEGURO E SUSTENTÁVEL objetiva sensibilização ambiental e prevenção de doenças

Vôlei de Praia na Urca é sinônimo de “Set Point”, projeto comandado pela ex-jogadora Karina Lins e Silva, contemporânea da dupla campeã olímpica em 1996, Sandra Pires e Jaqueline Silva. Karina superou uma lesão que a tirou, precocemente, das competições em 98, teve que superar obstáculos para garantir que com o esporte as gerações de jovens da Urca ficassem livres das drogas e há 13 anos se dedica a ensinar Vôlei de Praia nas areias do bairro histórico. Apesar de pequenina e de estar no mapa do Programa Sena Limpa, do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura do Rio, para despoluir seis das principais praias do Rio até 2014, incluindo a Urca, o local é, hoje, um reduto multiesportivo, mas também de descuido e acúmulo de resíduos orgânicos capazes de contaminar a areia e comprometer o treino e o desempenho dos multiatletas que freqüentam o local.

O Movimento Mentes de Ferro – esporte e sustentabilidade convida toda a comunidade esportiva a participar da primeira OPERAÇÃO ESPORTE+SEGURO E SUSTENTÁVEL que acontecerá no dia 4 (sábado) entre 14h e 18h na Praia da Urca. O evento será uma oportunidade para vivenciar uma vida mais ativa, em todos os sentidos: participar de um Torneio de Vôlei de Praia e um mutirão de sensibilização ambiental e limpeza da areia em parceria com os projetos da SMAC (Secretaria Municipal do Ambiente) e do Instituto Ecológico Aqualung – IEA. 





- A Set Point possui, atualmente, 120 alunos, sendo 80 das turmas de iniciação e aprendizado, 40 são atletas, dos quais 50% possuem bolsa integral. Todos os atletas competem o estadual nas categorias feminina e masculina – sub 14, sub 15, sub 17 e sub 19” – descreve Karina.

O respeito e a amizade são alguns dos valores olímpicos que já fazem parte do DNA da técnica e reconhece a importância do trabalho em equipe, “não fiz tudo sozinha. Tive a ajuda da sócia minha Vera Maria Hanhoerster para superar as dificuldades e construir o que hoje é a Set Point. O apoio das nossas famílias, professores, alunos e da AMOUR (Associação de Moradores da Urca) também foram muito importantes”, completa a técnica. 

Karina é “mulher de ferro, superou a dor de ter que parar de jogar por causa de uma lesão, resistiu às dificuldades de implantação do Vôlei de Praia em uma área pública e foi generosa ao escolher passar o resto da vida ensinando a modalidade a outros atletas. A primeira Operação Esporte Sustentável será para cuidar deste bem comum, a Praia da Urca.” – revela Gabriela Hermes, empreendedora social e membro fundadora do Movimento Mentes de Ferro.

A Operação Esporte Sustentável é uma ação para levar entretenimento, esporte, segurança e cuidado com o meio ambiente aos locais de prática esportiva, lazer e turismo na cidade beneficiando esportistas, visitantes, e também a comunidade de entorno dessas áreas, sensibilizando a sociedade em geral para as oportunidades de negócio quando se têm o esporte acontecendo por perto e quando se transforma o local preservando o natural.

Durante a OESP+SS, Mentes de Ferro distribui sacolas fabricadas a partir de plásticos usados e retirados do ambiente e luvas para o mutirão de limpeza e de educação ambiental. Nossos voluntários limpam e sinalizam o local de treino ou prova esportiva, se prontificam a ajudar o público tal como os stewards (agentes de segurança fazem durante os mega eventos esportivos).

A idéia é suar a camisa e ainda ser solidário, promover atletas, multiesportes e consciência ecológica. Além da participação de empresas como a loja de esportes Decathlon – Barra, Mentes de Ferro tornou-se parceiro de outro movimento, o “Respeite um carro a menos” - Acreditamos no trabalho em rede para educação ambiental e construção de um verdadeiro legado olímpico para a cidade – declara Gabriela.

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

“FESTIVAL DE VÔLEI DE PRAIA”
Set Point organizará um  Torneio de Vôlei de Praia neste sábado na Urca

Só quem for participar do Torneio de Vôlei, organizado pela escolinha Set Point para a categoria Sub14 (abaixo de 14 anos), concorrerá às medalhas especialmente preparadas para o evento e deverá se inscrever no próprio dia. A taxa de inscrição é voluntária, não sendo cobrada a quartetos formados em projetos sociais.

Pessoas e empresas que quiserem promover a modalidade, podem doar: bolas de Vôlei de Praia da marca Penalty Beach Volley PRO (a mesma usada pela Federação Carioca de Vôlei de Praia nas competições estaduais), alimentação e hidratação esportiva, protetor solar, esparadrapo, viseiras, bonés e óculos de sol.

Todos podem acompanhar as iniciativas dos Mentes de Ferro pelo canal Mentesdeferrofilms no You tube. A Plataforma Audiovisual Mentes de Ferro é uma parceria com a Fina Arte Films

SERVIÇO:

SÁBADO - 04/Jul –  14h
LOCAL: Praia da Urca – Av. Joao Luiz Alves, Urca, Rio de Janeiro
TORNEIO  DE VÔLEI DE PRAIA (oferecimento Set Point)
Atividade com inscrição voluntária ou de em torno de R$ 20,00 como sugestão para doação.
Categoria Adulto e Atletas Federados – 20h às 22h
Categoria até 14 anos – 14h às 17h
Encerramento e entrega das doações: 18h
Linha circular 107 – Central / Urca - Linha circular 511 – Urca / Leblon – via Jóquei - Linha circular 512 – Urca / Leblon – via Copacabana
Vá de bike ou transporte público sempre que possível!
Linha circular 107 – Central / Urca - Linha circular 511 – Urca / Leblon – via Jóquei - Linha circular 512 – Urca / Leblon – via Copacabana