sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

MANIFESTAÇÃO CICLÍSTICA ACONTECE NESTE DOMINGO (1º)

Simpático anjinho da guarda é o Mascote Mentes de Ferro e vai comemorar os 450 anos do Rio ao lado de motoristas, pedestres e ciclistas


A manifestação dos ciclistas do Rio na manhã deste domingo, quando a cidade comemora 450 anos, tem como objetivos: assegurar o uso da bicicleta de forma segura, independente de sua forma de utilização (lazer, transporte, turismo, esporte e a trabalho), cobrar a aplicação das leis já existentes e propor alterações, ou implementações, que resultem na almejada educação e conscientização da população do Rio de Janeiro, garantindo assim a harmonia e o direito de ir e vir de todos os motoristas, ciclistas e pedestres.

“O Rio estará completando 450 anos, e nós queremos mudanças que garantam a paz durante os nossos treinos, deslocamentos e atividades lúdicas ligadas à bicicleta”- Claudio Santos presidente da Federação de Ciclismo do Rio.

“Faixas, cartazes, humor, descontração em clima de perfeita harmonia... Afinal, estamos "lutando" pela paz, e não vamos permitir um só ato de violência” - FECIERJ.

O PEDAL DA PAZ terá o apoio do Poder Público. Estarão presentes representantes e autoridades dos seguintes orgãos municipais: Secretaria de Meio Ambiente, CetRio, Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, SubPrefeitura da Zona Sul e BPTur a fim de garantir a integridade fisica dos ciclistas e dar suporte logistico ao evento.

OBJETIVOS:
1º) A aplicabilidade do CTB (Código Brasileiro de Trânsito) instituído pela Lei Federal nº 9.503, de 23/09/1997, art.201: Deixar de guardar a distância lateral de 1,5 metros ao passar ou ultrapassar bicicleta: Infração Média / Penalidade Multa;

2º) A inclusão do TÍTULO: ROUBO E FURTO DE BICICLETAS no Sistema de Segurança Pública do Estado do RJ;

3º) Querem conscientizar os Ciclistas de seus direitos e principalmente de seus DEVERES ao utilizar a bicicleta como meio de transporte.


DICAS PARA SER UM CICLISTA BOA PRAÇA!

1º) Pedale no mesmo sentido dos carros. NUNCA na contramão;
2º) Use o capacete: use sempre o capacete, devidamente ajustado e afivelado. Ele SALVA VIDAS;
3º) Luzes de segurança: procure SEMPRE andar com a sua bicicleta sinalizada. Isso torna você mais visível para os motoristas e pedestres;
4º) Cruzamentos: leve em conta que os motoristas podem não estar vendo a bicicleta, e, na dúvida, pare ou dê passagem – mesmo que a preferência seja sua;
5º) Ônibus e caminhões: considere que, em curvas e esquinas, é melhor não dividir a pista com veículos grandes;
6º) Cuidado com as portas de veículos estacionados: esteja atento aos movimentos no interior dos veículos e evite passar muito perto dos carros estacionados;
7º) Não pedale entre os carros: como andam em velocidade maior, as motos não têm tempo de parar quando surge uma bicicleta;
8º) Vias de grande circulação: procure SEMPRE traçar rotas que excluam as vias de grande circulação;
9º) Saia das calçadas: a calçada é do pedestre. Se utilizar, ande sempre a pé empurrando a sua bicicleta;
10º) Sinalize com as mãos: ao informar aos motoristas e pedestres o que pretende fazer, o ciclista torno seu movimento mais previsível.


PROGRAMAÇÃO
ENCONTRO INICIAL NA PRAÇA SAENS PENA, SEGUINDO PARA PRAÇA XI, APROXIMADAMENTE ÀS 8H PELOTÃO AUMENTA NA ESTAÇÃO SIQUEIRA CAMPOS, SAÍDA FIGUEREDO, COM DESTINO FINAL NA PRAÇA GENERAL TIBÚRCIO NA URCA 
COMPARTILHEM:
#PEDALDAPAZ dia 1º/03 domingo #RIO450anos SAÍDA 7:20h da Praça XV, segue às 8hs à R.FIGUEIREDO MAGALHÃES, 550 #COPACABANA, segue p Pça. Gen. Tibúrcio na Urca 

#PEDALDAPAZ dia 1º/03 dom. em comemoração aos #RIO450anos quer uso do CTB 1,5m de distância ou multa, inclusão de roubo/furto conscientização

E já que o assunto é CICLISMO... 


CRIANÇADA BEM QUE JÁ PODERIA TER UM VELÓDROMO NO RIO 450 ANOS

POTÊNCIAS OLÍMPICAS DE HOJE 
INVESTIRAM PESADO NO CICLISMO NO PASSADO

O Ciclismo nas Olimpíadas pode render 54 medalhas, só na Pista asseguram-se 30. Mas qual seriam os caminhos para formarmos equipes com mentes e corpos de ferro?  Simon Jones – responsável pelo sucesso de hoje duas potencias Olímpicas: Inglaterra e Austrália – tem a resposta.

#Toronto #Pan2015 Canadá tem o primeiro #velódromo do país, enquanto isso no #BRA ... #Rio2016 #UCI #Fecierj #Riding #Bike #Cycling #Cycle 

CONFIRA AQUI INVESTIMENTOS DO CANADÁ NO CICLISMO DE PISTA 


Toronto é a cidade canadense que sediará os Jogos PanAmericanos em 2015, entre os meses de junho e agosto. Em 2016, os espectadores das Olimpíadas do Rio poderão presenciar um belo espetáculo da delegação canadense

ENTENDA A POLÊMICA SOBRE O VELÓDROMO DO RIO 
Comente e tire suas próprias conclusões

EM 2012, OS PRIMEIROS PILARES DE INVESTIMENTO NA MODALIDADE RUÍRAM JUNTO COM A DEMOLIÇÃO DO VELÓDROMO DO RIO

E ADIVINHE: QUAL SERÁ A OBRA MAIS ATRASADA DA RIO 2016 ATÉ AQUI?
AQUI: http://goo.gl/rRFZDo 

VEJA COMO FOI A RECENTE VISITA DO PRESIDENTE DA UCI AO RIO

CONHEÇA A EMPRESA RESPONSÁVEL ELA CONSTRUÇÃO DO VELÓDROMO 
O evento-teste do novo velódromo do Rio deverá ocorrer em março de 2016.

Rio, 450 anos com MÚSICA+BICICLETA

Para você participar dos 450 anos do Rio com muita malandragem, suingue, vento na cara e ginga carioca, Mentes de Ferro resolveu proporcionar aqui no site uma mistura original de SAMBA, ROCK, REGGAE E BICICLETA. 

Você sabia que teremos uma CYCLOPHONICA no dia do Pedal da Paz? E por que não apreender o Sambabike com a Le Raleh?

Novo vídeo clip da Banda Le Raleh chega domingo para reafirmar que o Rio Tá na Moda 


"Le Raleh é a banda do João Felipe, do Dudu Kaplan e do Henrique Pernambuco, três caras que sacaram que o verdadeiro pop tropical estava escondido debaixo do tapete do samba. 

No melhor espírito carioca, o nome da banda soa ao mesmo tempo como uma brincadeira e uma reflexão: Le Raleh se traduz como uma ralé de sotaque francês. 

Se existe uma ponte para unir a cidade partida, muitos de seus tijolos podem ser encontrados no disco da Le Raleh. 

Se a Le Raleh fala em suas canções das vivências e dos amores de seus integrantes, a grande musa da banda é a cidade. João Felipe, Dudu e Henrique não disfarçam sua paixão pelo Rio.

“Rio de Janeiro, minha praia, meu canteiro”, diz uma das músicas do grupo, numa manifestação contundente de sua carioquice. O que seria de Bob Marley sem a Jamaica?"- TONY BELLOTO


E VOCÊ SABIA QUE NÓS DO MENTES DE FERRO NOS INSPIRAMOS NA NOSSA CIDADE, RIO DE JANEIRO, PARA CRIARMOS A NOSSA IDENTIDADE MUSICAL? E QUE A RESPONSÁVEL MUSICAL É A NOSSA PRÓPRIA DIRETORA ARTÍSTICA? 

Foto: Angela Hermes - The Panathenaic Stadium/Grécia

Olha o SAMBA DO BIKEINHO, o mascote do Mentes de Ferro, aí minha gente!
“...CICLISTA  MEU AMIGO
PRESTE ATENÇÃO
USE O CAPACETE
NÃO ANDE NA CONTRA MÃO
CICLISTA E MOTORISTA
RESPEITEM A SINALIZAÇÃO
BICICLETA É SAÚDE
ESPORTE 
E DIVERSÃO...”

SAMBA BIKE – a versão completa você confere no link

“...BICICLETA É SAÚDE... É AÇÃO
VOU DE BIKE 
VOU PEDALANDO FELIZ  BIS
PRO MEU RIO DE JANEIRO
BATO PALMA E PEÇO BIS”
 CYCLOPHONICA
É MAIS MÚSICA E BICICLETA

A Cyclophonica é a única orquestra profissional de bicicletas do mundo e formada por dez músicos experientes. O projeto integra música e ciclismo possibilitando a execução musical expressiva e de qualidade, enquanto seus artistas pedalam em movimento através de ciclovias, ruas, ginásios, orlas, parques, praças, estradas e cidades. Convidados musicais e professores especializados em nossa história, ajudarão a tornar cada volta em um mergulho e celebração de nossa Cidade Maravilhosa. 

Dia do
 Pedal da Paz, 1º de março, às 8h pelos bairros Flamengo, Laranjeiras e Cosme Velho.

Dia da Mulher (8), às 9h pela Praça da Bandeira, Praça Onze, Tiradentes e Lapa.


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

TUDO SOBRE A CONQUISTA DO 4º LUGAR NO ULTRAMAN FLÓRIDA 2015

Empresário, empreendedor social, triatleta e agora

UltraMan 


Por Bernardo Tillmann 

Nos últimos meses, mais exatamente desde maio de 2014, após ser aceito junto com o meu grande amigo e atleta Diogo Menegaz para participar do meu primeiro Ultra Man voltei a sentir aquele medo que acelera o coração e faz vc se sentir mais vivo do que nunca. Foram muitos e muitos treinos com meus alunos e amigos, muitas e muitas horas de companheirismo e comprometimento. Em um piscar de olhos lá estava eu, de braços dados com outros 40 atletas que nunca vi na vida, mas com tantas coisas em comum para encarar um dos maiores desafios de nossas vidas.
Dia 1 (10km natação + 150km bike): O medo dos crocodilos, do frio (2 graus), da temperatura da água do Lago (15 graus) - tudo foi esquecido após a largada. A organização por segurança decidiu atrasar 2h a largada por conta do frio. Começamos as 9am. Os 10 km de natação foram concluídos em 2h56' graças ao meu super apoio e guia no caiaque, Rafa Clemente, que cravou 9.960m no garmin e forneceu minha hidratação e alimentação, enquanto eu nadava e via outros atletas muitas vezes fazendo ''retas'' totalmente diferentes das minhas a cada bóia. Eu levantava a cabeça e o Rafa confiante falava: Vem comigo e eu fui... fui o quarto a sair da água! Na transição para bike Su (Lindinha), Lívia e Juan fizeram tudo para mim, tiraram a roupa de borracha, pegaram a bike e me vestiram. Nunca foi tão fácil uma transição, fiquei até perdido com tanta ajuda... Peguei minha bike e fui encarar os ventos da Flórida que não paravam um segundo sequer, mas por sorte não sopraram com toda força. Após um pneu furado e a bomba de mão quebrar (lá se foram 10 minutos...) consegui completar em 7h51'. O 1° dia foi concluído na quarta posição geral.
--
Dia 2 (276km de bike): Largada as 7am e mais uma vez com muito frio. Dessa vez iríamos enfrentar não só o vento, mas tb as subidas de Clermont na segunda parte da prova (sim a Flórida tem MUITAS subidas). Me sentia forte e mesmo controlando o ritmo estava entre os primeiros no início do percurso, até um pelotão com 25% dos atletas me passar a 40km/h. Acreditem mesmo sendo proibido até no Ultra Man tem vácuo! Continuei no meu ritmo e perdi todos de vista. Fiz minha prova e curti cada paisagem e infinitos encontros com meu super apoio (Su, Lívia, Rafa e Julinha) que estiveram compartilhando todas as emoções durante o percurso. Após 9h19' de prova, com muitas pedaladas, sorrisos, sofrimento, muitas comidas e hidratação terminei o 2° dia em 6 ° lugar e 5° no geral (acumulado dos dois dias).
--
Dia 3 (84km de corrida): Largada as 6hs e mais uma vez muito frio. Dessa vez largamos de Clermont e as subidas estavam espalhadas durante todo o percurso, concentrei na minha sensação de esforço e corri em um ritmo constante o tempo todo. Aos poucos fui me sentindo melhor e graças ao meu apoio, que me manteve hidratatado e alimentado durante todo o percurso, consegui manter um ritmo constante até o fim. Como não podia ser diferente, o calor resolveu aparecer no último dia e foram necessários nada mais nada menos que 60 garrafinhas de água e muitos sacos de gelo para manter minha temperatura ''equilibrada'' durante as 8h10' para enfim completar meu primeiro Ultra Man, cruzando a linha de chegada com a minha pequena Júlia e o meu "crew".
Indescritível o evento, a organização, os voluntários, o clima da prova é tudo sensacional! Todos os atletas exaustos após completarem o desafio continuaram na chegada torcendo até o último atleta do dia alcançar a linha de chegada antes do tempo limite (foram somente 9 segundos esse ano). It´s all about Aloha (amor), Ohana (família), kokoa (ajuda)!!!
Obrigado a todos que torceram e me ajudaram: familiares, amigos, alunos, professores Tribus, Sergio (bibi), Drica, Track & Field, 3shop, Nuno, Daniel (Ridley), Sam, Luan, Carla Moreno, Ane, Guilherme Ferreira, Pati, Carson, Consuely Sway, Dave Scott, karl, Erin, Don, Juan, Joao Felipe Franca, Claudio Gil, Juliana Nogueira SoeiroDiego Kadlec, Alex, Laia, Raquel, Carol, Diogo Menegaz e todas as outras pessoas que me ajudaram nesse período e durante toda minha trajetória.
Um agradecimento especial a minha equipe de apoio Rafa e Lívia (you are awesome!) e meus eternos amores Su e Julinha por compartilharem e apoiarem nossas crazy loucas maluquices!
Muito orgulho em fazer parte de um seleto grupo de 740 pessoas no mundo que sentiram a verdadeira sensação de cruzar essa linha de chegada, mas principalmente em poder dividir e passar essa experiência para o resto de nossas vidas.
I would like to thank everybody that made my dream come true!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

RIOCONTENTMARKETING e o que o BBB15 tem a ver com a Metodologia MF

MENTES DE FERRO 2015, FOCO NO DESENVOLVIMENTO HUMANO DOS ATLETAS DO FUTURO

Projetos e escolinhas de esporte de base apoiados pelas campanhas Passe de Sonho e Bike Friendly começam a ter acesso à fase FORMAÇÃO da Metodologia MF

Basta acessar os links divulgados semanalmente nas redes sociais da Associação Mentes de Ferro para o Esporte Sustentável, para que os atletas dos projetos já apoiados pelas Campanhas, Passe de Sonho e Bike Friendly, comecem a receber informações básicas sobre algumas das oito disciplinas a seguir:

·        Educação e Cultura para o Olimpismo;
·        Noções de Direito Esportivo e Cidadania;
·        Nutrição e receitas;
·        Idiomas (francês, Inglês e Espanhol);
·        Empreendedorismo;
·        Gestão Financeira e de Carreira (coaching, etc.);
·        Comunicação e Mídias (Media training e workshop produção audiovisual)
·        Meio Ambiente.

Para começar, Comunicações e Mídias:

Uma equipe de Comunicação do grupo Mentes de Ferro foi até o maior evento de produção de conteúdo audiovisual aberto à indústria de televisão e mídias digitais da América Latina: O RioContentMarket

O evento é uma realização da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de TV (ABPIITV) e atraiu expositores top como, You Tube, TV Globo, SBT, Record, Net, HBO e Universal Channel, além de 9.500 executivos de mais de 36 países.

Leia o texto a seguir e prepare-se:

A TV Globo avaliou as adaptações que fez em programas estrangeiros como o Big Brother e The Voice. Boninho explica: “No caso do BBB, tropicalizamos o programa, e por conta de nossa tradição em telenovelas, acredito que novelizamos, ou seja, procuramos criar uma linha narrativa. Não existe texto, mas eles criam uma história lá dentro”. “É com certeza nosso programa que mais atrai os jovens, acredita Pedro Bial. É um jovem muito diferente da minha geração, quando éramos contra o sistema. Estes querem entrar no sistema, são contra contracultura.”

Tendo em vista os princípios da Carta Olímpica que originaram os cinco valores educacionais do Olimpismo (VEO*), tente responder a seguir, escrevendo em uma folha de papel ou apenas craniando:

*VEO ou VALORES DO OLIMPISMO são:

A.    ALEGRIA DO ESFORÇO
Os jovens desenvolvem e praticam habilidade físicas, intelectuais e de comportamento quando desafiam-se a praticar juntos atividades físicas, de movimentos, em jogos e em esportes.
B.    JOGO LIMPO
Aprender a jogar limpo no esporte pode espelhar esse comportamento na comunidade e na vida.
C.     REPEITO E AMIZADE
Aceitar e respeitar a diversidade e agir de modo pacífico em um mundo multicultural, promovendo a compreensão e praticando o valor educacional do bom exemplo.
D.    BUSCA PELA EXCELÊNCIA
Fazer escolhas saudáveis e positivas, para que se esforcem e sejam o melhor que puderem em tudo o que realizarem.
E.     EQUILÍBRIO ENTRE CORPO, VONTADE E MENTE
O aprendizado deve ocorrer em três níveis cognitivo (intelectual), afetivo (social/emocional), e sinestésico (físico) aprimorando o aprendizado moral e intelectual.

"Prepara que agora é hora" de colocá-los em prática:

Compartilhem posts com mensagens de como tropicalizar os Jogos Olímpicos;

Compartilhem posts de como entrar no "sistema", citado por Pedro Bial (primeiro, pesquise sobre que sistema é esse, pergunte direto ao @PBial #NaMoral!)

Crie uma linha narrativa sobre o seu dia a dia de treino e compartilhe, novelize como o Boninho sugeriu.


Lembrem-se use a #mentesdeferro para acompanharmos e compartilharmos, também.

Suas idéias vão nos inspirar!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Relato de um Ultra Homem

Diogo Menegaz - Esportista S.A Executivo de vendas de uma multinacional de tecnologia e Ultraman 

“Consegui finalizar o Ultraman Florida em 30hs38min na 17 colocação. Estava em 13 até o dia 3. Prova duríssima. 


O dia 1 iniciou com 10km de natação, estava 0 graus fora da água e 10 na água. Sofremos demais, principalmente muita dor de cabeça, faltou a touca de proteção. Consegui proteger as mãos e os pés. Fiz em 3hs34min...sair da água e ficar de pé é surreal, demorei 13 minutos na transição para a bike tentando colocar a roupa com ajuda. 


Fiz os 146km em 5hs25 min, muito frio e muito vento. Por sorte, um dia antes comprei manguito, pernito, casaco corta vento, protetor de cabeça e orelha e até que foi "confortável". Final do dia 1: 13 lugar em 9hs09min. No dia 2 largamos mais cedo para os 270km de bike, estava um pouco mais quente sem vento até o meio da tarde porém com muita subida. Subida mesmo ! Subiu muito....Depois dos 230km fiquei um pouco desorientado com muita dor na panturrilha direita e a concentração teve que aumentar 1000%. Fechei em 10hs18min. 


No dia 3, iniciei os 84km de corrida com dor na panturrilha e não conseguia caminhar nas subidas, subiu muito de novo, era mais confortável "correr". Consegui manter um ritmo de 7'/km até o km 55 quando a casa caiu. 

Comecei a fazer pace "correndo", pois não conseguia caminhar, de 9'/km e a conta é cruel. São 30km em 270min ou aproximadamente 4-5 horas a mais que as quase 7hs que havia feito. 




A negociação mente/corpo é sinistra e fui de 1 em 1 km até a chegada graças ao meu time Juancar Armenteros e Nuno de Sousa, a minha filhotaCarolina Menegaz que estava esperando na chegada, junto com o casal nota 1000 Lívia LimaRafael Clemente e ao meu treinador e ídolo, quarto colocado no geral monstrão Bernardo Tillmann e a incansável, sempre nos motivando, Suyanne Lourenço Freitas e, não poderia faltar, a ultrababy Julinha, filhinha deste casal que, como disse minha mãe, são "tudo di bom". Um obrigado especial para a esposa do Juan, Raquel Trevino por cuidar da Carol, ajudar com a preparação, pela paciência e pelos filhotes maravilhosos e excelente companhia da Laia e Alex. VQV* !!”


*VQV: lema de Bernardo Tillmann (treinador, empresário e multiatleta, quarto colocado no Ultraman Flórida) para os alunos que treina e significa “vamos que vamos”.

Foram 5 Irons em 2014 para alcançar este objetivo de ficar entre os 1% mais bem pontuados no planeta: 3 x 70.3 (Panamá, Miami e Foz de         Iguaçu) e 2 x 140.6 (Zurich e Fotaleza).
Pontuam os 3 melhores resultados.

Este prêmio Diogo Menegaz recebeu duas semanas antes do maior desafio da vida dele: Ultraman Flórida, o “Everest do Triathlon”, como elel mesmo definiu!


              











Outras informações no site mundotri.com.br

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Dia a dia dos super homens brasileiros no Ultraman, Orlando - EUA

Ultraman/Flórida - 2015

Sábado (21/02), Bernardo Tilmmann terminou o dia de 276km de pedal em sexto lugar 

No Geral Bernardo está em 5º. Diogo Menegaz - outro triatleta brasileiro, aluno de Bernardo Tilmann - fechou em décimo terceiro. Timann pedalou durante 9h:20min e Diogo completou o dia em 10h:20.  Hoje já está na pista, e corre para manter e avançar nas posições ao longo de 84,2km. Ele tem alternado o terreno, buscando terra, ou grama, pelo acostamento sempre que possível. Isso poupa as articulações de todo impacto. Ao total são 40 participantes nesta edição do Ultraman - etapa Flórida/Orlando - EUA. 
E assim foi o primeiro dia do ULTRAMAN FLORIDA, 10km de natação + 150km de ciclismo! @betillmann em 4°geral (tempo de 7h51) e @diogomenegaz em 13° geral (tempo de 9h09).
Foi dada a largada, segundo dia do ULTRAMAN FLORIDA, 276km de ciclismo! Boa prova @betillmann, @diogomenegaz e todos os atletas!
#tribusadventure #façapartedessatribus #triathlon#ultraman #utramanflorida #UMFL #mytf#rjinvestimentos #bibisucos #3shopbr



@betillmann na milha 137, só faltam 44!
@suyannelf @livialcl @rafclem #façapartedessatribus#triathlon #ultraman #utramanflorida #UMFL #mytf#rjinvestimentos #bibisucos #3shopbr

Partiu 3• e último dia do ULTRAMAN FLORIDA, 84km de corrida para soltar a perna!
@betillmann @diogomenegaz
#tribusadventure #façapartedessatribus #triathlon#ultraman #utramanflorida #UMFL #mytf#rjinvestimentos #bibisucos #3shopbr



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

SUPERAÇÃO do esportista que nutre o empreendedorismo social com esporte

Hoje, quinta-feira, 20/02/2015, começa o Ultraman da Flórida!

Entre os 40 participantes, cinco brasileiros. Um deles é Bernardo Tillmann, um carioca "Esportista S.A.", boa praça! Ele mantém Projetos Sociais apoiados pelo Mentes de Ferro.

Após ter marcado presença em inúmeros desafios multiesportivos, incluindo uma participação em Kona (Havaí) principal prova de Triathlon de longa distância do planeta, ele tem pela frente o maior deles, ou, ao menos o mais longo. 

Hoje, a partir do meio dia (horário de Brasília) até domingo essas mentes de ferro percorrerão - nadando, pedalando e correndo - 517,5 quilômetros. Um dos critérios para poder participar é ter completado a distância Iron (226,28Km) há no máximo 18 meses.
Serão 3 dias de prova: 1º dia 10km de Natação+150km de Ciclismo; 2º dia pedalando mais 276km e no terceiro dia finalizam com "míseros" 84 km de Corrida!!
Bernardo Tillmann é multiatleta, professor de Ed. Física e empresário (dono de assessoria esportiva Tribus Adventure e organizador de provas de Maratonas Cross Country - Búzios e Itaipava). 

Leva com ele - além da bagagem, uma experiência e tanto, e mais: 40 dias em um Camp treinando e se climatizando com os monstros do Triathlon mundial, teve até um dia que o treino de Natação fora comandado por Dave Scott (6x Campeão no Mundial de Ironmam, Kona)!

Tem ainda uma força extra: a filha de 8 meses Julinha, a esposa Suyanne Freitas e um de seus corajosos alunos, Diogo Menegaz, estreantes na distância. Novos desafios? Cá para nós, a meta futura deve ser alcançar o índice para o Mundial de Ultraman, foi assim no Ironman, é só seguir a lógica, ou não?
SUPERAÇÃO é a palavra de ordem. Homens de Ferro, heróis amadores brasileiros que vão nos representar pelo mundo, por paixão esportiva. 

Pois é, e no Rio? quem corre, agora quer nadar, pedalar e correr! 
Que wibe de Triathlon é essa que contagia cariocas de todas as classes? 


Aliás turbinada pela volta do Trianthlon Olímpico para a cidade, graças ao trabalho da Federação Carioca (FETERJ). Todas as distâncias e etapas acontecerão no bairro do Recreio dos Bandeirantes - Orla da Zona Oeste (RJ)

O que empreendedores e atletas têm em comum? Quem são os esportistas S.A?

Qual o limite para a superação de desafios esportivos cada vez mais difíceis? 
O Extremo virou programa em canal de TV aberta!

Abaixo, listamos alguns pontos em comum entre o sistema capitalista, que exige alta produtividade e incentiva o consumismo e o crescimento do grupo dos Esportistas S.A - perfil recentemente definido pelo Projeto Riologia* : 
  • ·         fazer a gestão dos riscos, ameaças e oportunidades;
  • ·         gerenciar o tempo;
  • ·         planejar;
  • ·         precisam de coragem;
  • ·         suar a camisa;
  • ·         pesquisar o “mercado”, conhecer bem os desafios que enfrentarão pela frente;
  • ·         planejar,
  • ·         fazer a gestão participativa para alcançar resultados reais e sustentáveis ao longo do tempo;
  • ·         comprometimento;
  • ·         medir o desempenho;
  • ·         aprender com os erros;
  • ·         ser resiliente, superar, recomeçar e realizar.
Do Triathlon, Leonardo Sava tirou a coragem para empreender em negócios no esporte. Criador do Circuito Bravos - prova de natação que abriu o mar do Rio para novos eventos do tipo - encontrou no esporte um caminho para superação e um meio de ganhar a vida. 

A história de Peter Pichnoff e Bernardo Tillmann, amadores cariocas, mostra que a superação está no dia a dia de quem trabalha e ainda mantém um estilo de vida  saudável!

Silvia Feijó é administradora de eventos, abriu um e-commerce e aproveitou a plataforma para lançar o desafio de migrar da corrida para o Triathlon.

Marcelo Esquilo triatleta, Dr. em Ciência do Esporte com a tese que tenta explicar a relação entre capitalismo e esportes de endurance, dono da assessoria esportiva “Esquilo”, mantém uma ONG há 17 anos sem patrocínio e organiza pequenos eventos sem patrocinadores, aos quais chama de treinões.

O próprio movimento Mentes de Ferro foi criado a partir da prática esportiva e engaja atletas e a sociedade em novas formas de investir no esporte de base. 



Gabriela Hermes

55 21 9923-0164

skype: Gabihermes
Instagram: @somosmentesdeferro
Outros links:
Esporte e Sustentabilidade:
Mentes de Ferro:
Antes de imprimir, pense que tomamos emprestado de nossos bisnetos este planeta e no nosso compromisso em devolvê-lo como um mundo melhor

*http://www.riologia.com.br/blog/event/esportistas-s-a/ - Eles estão encaixando em suas rotinas mais um item – o que, a princípio, poderia desviá-los do foco e diminuir produtividade. No entanto, o esporte, nesse caso, funciona como catalisador de mais performance também no trabalho. O esporte, aliás, tem muita coisa em comum com esse universo, como disciplina, desafio, superação, metas, relacionamento.