quarta-feira, 18 de março de 2015

TV Record grava com Mentes de Ferro

Matéria da TV Record mostra a dificuldade de conseguir uma simples placa sinalizadora para evitar roubo e furto das bikes doadas para projeto de esporte que atende crianças de escola pública na Lagoa.
A 2ª edição da Campanha Mentes de Ferro Bike Friendly coletou 19 bikes nos prédios com bicicletários e doou as magrelas para o Projeto Social da Assessoria Tribus Adventure, coordenado por aquele Bernardo Tilmmann que tinha a ideia de realizar tal projeto, mas não tinha tempo. A Campanha ganhou um nome - Bike Friendly (amigável com a bicicleta) – e novo formato. Coleta e doa, mas tem que consertar as bicicletas para o esporte e que sejam por novos mecânicos formados para atender especificamente a Campanha e trabalhar quem sabe em uma multinacional.


A mega store de esportes DECATHLON da Barra da Tijuca quer empregar jovens dos projetos e comunidades apoiadas pelo Mentes de Ferro, ensiná-los a trabalhar na oficina de bikes da loja e nos dias de folga exercer a solidariedade consertando as magrelas para a alegria da garotada do Projeto Tribus.
Qualquer um pode ajudar com doações de tempo e equipamentos. O conserto das bikes requer os seguintes equipamentos e ferramentas:
·        20 cabos de freio
·        20 cabos de marcha
·        1 rolo de conduítes
·        3 selins
·        20 correntes comuns 114
·        20 correntes de marcha 116
·        2 WD 40 lubrificante spray
·                   2 tubinhos de óleo para correntes
Outra preocupação do Mentes de Ferro é com o local onde essas bikes estão guardadas. “Foi um esforço coletivo imenso para retirarmos as 20 bikes do prédio e levarmos até o projeto social Tribus, localizado próximo ao Parque da Catacumba, colado na ciclovia da Lagoa Rodrigo de Freitas. Seria frustrante para todos, principalmente para as crianças, vermos bikes sendo roubadas ou depenadas”- alerta Gabriela.
Mentes de Ferro já enviou ofício para Secretaria de Ordem Pública no início de fevereiro, no qual solicitava instalação de uma placa sinalizadora com dizeres que informassem sobre a existência de um projeto social no local. A SEOP indicou o caso para CET-Rio e Sub Prefeitura da Zona Sul. Ambas já receberam ofício, e e-mail, sobre a solicitação. Também foi enviado ofício para a Secretaria de Meio Ambiente que cuida de instalações de bicicletários na cidade. Nenhuma das entidades se manifestou até o momento.
A solução para armazenar as bikes também foi pensada usando um container de segunda mão doado por alguma empresa, uma envelopagem daria identidade visual ao projeto e todos que apóiam.
COMO SURGIU A CAMPANHA BIKE FRIENDLY?

Com tantos atributos e ciclovias para elas é triste vê-las abandonadas, esquecidas, sem vida, penduradas sendo deterioradas pelo tempo e ferrugem nos bicicletários dos prédios residenciais do Rio de Janeiro.
Uma associação inovadora que apóia projetos e escolinhas de esporte ouviu de um dos seus parceiros Bernardo Tilmmann, Ultraman e empresário, a solução para este descaso com as magrelas. “A gente escuta as ideias da comunidade esportiva o tempo todo, propaga isso para inspirar outras pessoas a saírem da zona de conforto, elas só criticam de braços cruzados, tem que fazer a diferença também” – lembra Gabriela Hermes fundadora do Mentes de Ferro.
O Brasil atualmente mobiliza os investimentos no esporte para a construção de estádios, obras superfaturadas e para a realização dos mega eventos esportivos. Este grupo atua no micro, reconhece o esforço de quem ta na base da pirâmide do esporte e que aos trancos e barrancos leva o esporte para todos. A UNESCO já havia mencionado o esporte como um meio de educação integral do indivíduo na Carta Internacional da Educação Física e do Esporte, publicada em 1978. A partir deste documento nasceu o Movimento Esporte para Todos e a Lei Pelé (9.615/1998) definiu as três dimensões da pirâmide esportiva: Esporte Educacional, Participação e Performance.
É na base da pirâmide do esporte que Mentes de Ferro atua, concretiza idéias como a da Campanha Mentes de Ferro Bike Friendly Brasil (MFBF/BRA) e a Campanha Passe de Sonho – treinos e provas com causa e gera integração social. Fácil não é para ninguém, mas eles criaram uma Metodologia de trabalho e assim tiram as idéias do papel.
O trabalho começa com uma pesquisa e mapeamento das modalidades que serão apoiadas no ano. Depois, o grupo vai a campo conhecer o projeto, saber quem, quando e como nasceu aquela escolinha, quantas crianças atende, como se mantém, quais as dificuldades, modalidades, faixa etária e o principal: que materiais esportivos estão precisando. Além disso, faz assessoria de imprensa gratuita para o projeto apoiado. Uma oportunidade para novos patrocínios, foi o que aconteceu com o time de futebol de Bancários – Ilha do Governador – hoje, patrocinado pelo Iate Clube Jardim Guanabara.
Com as informações, fotos e depoimentos é lançada nas redes sociais, sempre com o apoio da imprensa a Campanha que melhor atender àquele projeto (Passe de Sonho, ou, Bike Friendly – a primeira arrecada roupas e acessórios esportivos, a segunda coleta as bikes abandonadas nos prédios.
*O esporte sustentável é aquele que atende às necessidades da comunidade esportiva atual, enquanto contribui para o melhoramento das oportunidades esportivas para todas as gerações futuras, e à melhoria da integridades do ambiente social e natural, do qual depende. 

terça-feira, 17 de março de 2015

MENTES DE FERRO ENTREGA 300 itens de esporte a time de futebol de base

NORUEGUESES DESCOBREM NOVOS GUERREIROS 
e um território rico de oportunidades sociais

Sábado (14) foi mais um dia de doar alegrias para os atletas dos projetos apoiados pelo Mentes de Ferro. Desta vez, o grupo voltou ao bairro de Bancários, na Ilha do Governador, onde há um projeto de futebol de base apoiado pelo grupo.

A comunidade em festa, jovens e crianças vestindo o uniforme azul e branco do time local, celebravam a chegada do primeiro espaço cultural na comunidade. 



O perfume do cachorro quente da empreendedora atiçava os sentidos, o samba da Ilha preencheu o espaço com a identidade cultural do país e a esperança por dias melhores dava olé na desconfiança.


Os gringos do país nórdico observavam tudo, eles reluziam no sol com suas peles claras, cabelos cor da neve e olhos de um azul intenso. Nossa gente estava ali, misturada com eles resultando na diversidade. 

A comunhão foi possível porque empresas de óleo e gás, de gramados esportivos e entretenimento daquele país investiram mais de 30 milhões de reais para entregar neste sábado um pedacinho da fria Noruega. A Casa da Noruega é a primeira construção do tipo no local, com objetivo levar educação aos jovens e crianças de Bancários.

Se o país deles é gelado, o coração de Snorre Holland é caloroso. Este é o nome do captador de recursos da ONG Futuro Rio Bancários. Na opinião deles é uma obrigação dos países ricos ajudarem os mais pobres e um exercício de responsabilidade social para as empresas norueguesas que mantém escritórios no Brasil.

Mentes de Ferro deu sua contribuição doando 300 itens de esporte



Em outubro de 2014, Mentes de Ferro fez o primeiro aporte de equipamentos para as craques e os jogadores do time de Futebol Rio Futuro Bancários. Na ocasião, arrecadou-se junto à comunidade esportiva, a mega store de esportes DECATHLON/Barra da Tijuca e ateltas amadores e profissionais, 180 itens entre camisetas, shorts, bermudas e tênis de corrida, 1 tenda, cones de treinamento, caixa de barrinhas de cereal, coletes e apitos de futebol, squeezes e bonés.





Desta vez, 110 itens de esporte foram entregues durante a inauguração da Casa da Noruega - 28 tênis (masculinos, feminino e infantil), 15 squeezes, 1 fit Ball, 8 viseiras, 4 legging, shorts, 42 camisetas e 7 bermudas de treino.

PROGRAMAÇÃO DE MARÇO 2015

MODALIDADES E PROJETOS PARTICIPANTES

FUTEBOL/Projeto Futuro Rio Bancários;
CICLSMO/Projeto Social da Assessoria Tribus Adventure e Programa Ciclismo 
LUTA/ Projetos: Energia Olímpica (Tabajaras e Jacarezinho) e Espíndola Team (Complexo do Alemão) 

Campanha MENTES DE FERRO BIKE FRIENDLY (MFBF-BRA/2014):
O quê? Arrecadação de itens para reforma das bicicletas doadas ao Projeto Social Tribus e planejamento e execução do curso "Formação de Novos Mecâncicos de Bike"- visa ao atendimento da demanda da prórpia Campanha MFBF/BRA e da cidade "Capital da Bicicleta"
Quando? Arrecadação dos ítens, formação de novos mecânicos e conserto das bicicletas para o Projeto Social Tribus - até outubro de 2015.
Como participar? Basta agendar as doações e fechar parcerias pelo e-mail gabriela@mentesdeferro.com; mentesdeferro@gmail.com , ou pelo Whatsapp 99923-0164
Projeto participante - Tribus / Lagoa. 

CONTATOS:
IMPRENSA: GABRIELA HERMES: (21) 9923.0164 - gabriela@mentesdeferro.com / CHRISTINE KELLER (21) 97507.1877 christinekeller@gmail.com
SAUDAÇÕES ESPORTIVAS + VERDES!

quarta-feira, 11 de março de 2015

MENTES DE FERRO CELEBRA INAUGURAÇÃO DA “CASA DE NORUEGA”

No sábado (14), Mentes de Ferro foi à Ilha do Governador entregar doações de roupas de treino, tênis, agasalhos, calças, tops, camisetas, etc., ao time de futebol FUTURO RIO BANCÁRIOS (FRB). Trata-se de um projeto de futebol de base feminino, localizado no bairro Bancários, na Ilha do Governador. Fundadopor Jair Ferreira, em 1999, o nome é uma declaração a "um futuro brilhante para o Rio de Janeiro". O projeto se mantém por meio de doações, principalmente do dono do Bar Brazuca (Ilha do Governador), Leandro dias e de um norueguês, Snorre Holand. 

Isso mesmo, um cônsul norueguês que mantinha uma empresa de Marketing Esportivo naquele país, em visita ao Rio de Janeiro em 2009 ouviu falar de um ambulante sobre as favelas. Snorre perguntou: o que é uma favela? O ambulante resolveu levar o gringo para um rolé na favela Pavãozinho. E não é que o norueguês viu ali que, ele e outros empresários noruegueses, tinham a obrigação de repartir a riqueza do seu país com esta população?
Mentes de Ferro foi atrás dessa iniciativa altruísta pelo esporte!

E a história continuou em um táxi: durante uma simples viagem entre os bairros da Zona Sul, Snorre se surpreendeu com o condutor do veículo, um amante do futebol que apostava em um time da Ilha do Governador. Assim Snorre Holand conheceu o Futuro Rio Bancários. Já o Mentes de Ferro teve conhecimento desta história toda da mesma forma inusitada e com um ambulante no meio do caminho, ou melhor uma ambulante. “Com a ajuda da amiga do Mentes de Ferro Carol Rodrigues (árbitra de futebol, radialista e advogada) conhecemos Taynara Santos e o FRB"- lembra Gabriela Hermes, empreendedora social e fundadora do Mentes de Ferro.



Carol trabalha no Centro da Cidade próximo à Avenida Graça Aranha e no horário do almoço conheceu Taynara que vende bijuterias em uma barraquinha em frente ao SESC. Carol é voluntária no Mentes de Ferro e sempre que pode fala do Movimento para as pessoas. E na conversa com a (até então) vendedora descobriu outra atividade. Taynara é goleira no projeto de futebol de base feminino na Ilha. Carol ligou para Gabi e passou os contatos para o registro inicial do projeto de Tayná, como futuro participantes das Campanhas Mentes de Ferro. Na primeira pesquisa e contato é explicado em detalhes o funcionamento da Campanha, o projeto aceita ou não participar. Eles toparam e com muita esperança.
  Entre as competições e treinos Tayná, goleira do FRB, vende bijuterias na Av. Graça Aranha em frente ao SESC.






O projeto Futuro Rio Bancários, além do papel social com as crianças, ajuda a diminuir o índice de criminalidade. Para Jair “isso motiva a trabalhar e mostrar o caminho certo às crianças”- afirma ele. Aqui ele fala da importância do apoio, que pode vir, se as pessoas fortalecerem a causa com suas contribuições. Duas das alunas do FRB também falaram da importância em fortalecer o esporte de baseno Brasil, que integram crianças e jovens, sem acesso a nenhum outro tipo de ajuda senão a solidariedade, ao restante da comunidade esportiva. FRB está há vários anos aqui, representa melhoria para a juventude! – é o que pensa Maria Cristina da Silva, atleta do FRB. Já Maria Glayciana Nobre diz que o esporte pode resgatar muitas vidas.

Perguntado sobre a maior dificuldade que o projeto enfrenta Jair conta que a maior dificuldade é ter lanche nos treinos para as crianças. “Muitas vezes pagamos o café da manha para alunos que não tem o pão em casa. Para participarmos dos campeonatos precisamos pagar 100 reais pela taxa de arbitragem por jogo e geralmente são 07 a 08 jogos e não temos esse valor”.

MAIS SOBRE O MENTES DE FERRO:
Há dois anos foi criado no Rio de Janeiro o Mentes de Ferro, movimento que tem entre outras finalidades promover a doação de material esportivo a escolinhas e projetos de esporte de base. A primeira Campanha aconteceu durante uma prova de triatlo no Aterro do Flamengo, em outubro de 2012. De lá para cá, Mentes de Ferro tornou-se uma Associação De Base para o Esporte Sustentável, entidade do Conselho Municipal da Criança e Adolescente.
Desde que os voluntários entraram em campo, o grupo já beneficiou mais de 200 atletas com a arrecadação de cerca de 1.200 itens esportivos novos ou pouco usados, entre tênis, camisas, shorts, itens de Ciclismo, Natação, bolas, bonés e garrafas. Não há restrição de modalidade, nem de região, mas a preferência é atender às modalidades que possam ser praticadas tanto por homens como por mulheres, esportes como o Ciclismo e Atletismo que rendem muitas medalhas nos Jogos e que o projeto participante tenha sede no estado do Rio de Janeiro.
No início Mentes de Ferro não tinha sequer uma tenda. “Estendemos uma canga no chão e começamos a receber as doações", lembra a idealizadora do Movimento, a jornalista e triatleta amadora Gabriela Hermes. Aos poucos, ela conseguiu uma tenda emprestada do Instituto Aqualung, camisas e itens novinhos para os projetos apoiados junto à loja Decathlon, do Respeite um Carro a Menos recebe as plaquinhas em homenagem aos doadores, da Camisa Expressa a estamparia dos uniformes, as fotos levam os créditos de fotógrafos parceiros como Moskow, André Lima e Andrea Roquette e os vídeos são coproduzidos com produtoras locais, como a Fina Arte Filmes.  Entre os voluntários está a diretora de arte Valéria Muniz, criadora do Mascote do Movimento, o Bike-inho e da identidade musical do Mentes de Ferro.

Mentes de Ferro oferece ainda assessoria de imprensa gratuita, aos projetos apoiados divulgando-os e inspirando outras boas ideias para o esporte nacional crescer, sempre destacando quem tem boas práticas. Durante a realização das campanhas Mentes de Ferro também promove um esforço coletivo de limpeza urbana nos dias de arrecadação.

Mas existe um plano mais ambicioso, precisam agora de patrocínios para avançar na Metodologia Mentes de Ferro e reunir um grupo de crianças e jovens desses projetos apoiados pelas Campanhas e investir na Educação pelo Olimpismo e na formação integral deles, com o ensino de idiomas, noções de nutrição, de cidadania, meio ambiente e Cultura Olímpica, além de gestão financeira e de carreira. A ideia é, em um futuro próximo, formar também mecânicos de bicicletas por meio de parcerias e capacitá-los para repaginar as bikes doadas, destinando-as aos projetos de Ciclismo que estão surgindo pelo estado.
Àqueles doadores que não podem comparecer aos eventos podem enviar um e-mail para mentesdeferro@gmail.com e agendar a doação. Mentes de Ferro registra tudo em pequenos documentários reunidos no programa de web TV chamado “Passe de Sonho – documentários para uma vida + ativa” exibido no Canal Mentes de Ferro, do YouTube, com a cobertura completa das campanhas. Acesse: http://www.youtube.com/user/mentesdeferrofilms/videos

PROGRAMAÇÃO DE MARÇO 2015

MODALIDADES E PROJETOS PARTICIPANTES

FUTEBOL/Projeto Futuro Rio Bancários;
CICLSMO/Projeto Social da Assessoria Tribus Adventure e Programa Ciclismo 
LUTA/ Projetos: Energia Olímpica (Tabajaras e Jacarezinho) e Espíndola Team (Complexo do Alemão) 

Campanha MENTES DE FERRO BIKE FRIENDLY (MFBF-BRA/2014):
O quê? Arrecadação de itens para reforma das bicicletas doadas ao Projeto Social Tribus e planejamento e execução do curso "Formação de Novos Mecâncicos de Bike"- visa ao atendimento da demanda da prórpia Campanha MFBF/BRA e da cidade "Capital da Bicicleta"
Quando? Arrecadação dos ítens, formação de novos mecânicos e conserto das bicicletas para o Projeto Social Tribus - até outubro de 2015.
Como participar? Basta agendar as doações e fechar parcerias pelo e-mail gabriela@mentesdeferro.com; mentesdeferro@gmail.com , ou pelo Whatsapp 99923-0164
Projeto participante - Tribus / Lagoa. 

CONTATOS:
IMPRENSA: GABRIELA HERMES: (21) 9923.0164 - gabriela@mentesdeferro.com / CHRISTINE KELLER (21) 97507.1877 christinekeller@gmail.com
SAUDAÇÕES ESPORTIVAS + VERDES!


quarta-feira, 4 de março de 2015

REFORMA DAS BIKES ARRECADADAS É PRIMORDIAL


19 MAGRELAS FORAM ARRECADADAS E ENTREGUES A PROJETO DE CICLISMO
Antes abandonadas em prédios, as magrelas passam a servir ao esporte nos projetos apoiados pelo Mentes de Ferro.
Dia da entrega das bikes ao projeto apoiado pelo Mentes de Ferro

A Campanha Mentes de Ferro Bike Friendly - BRA coleta bikes nos prédios com bicicletários e nesta edição foram arrecadadas 19 bikes para o Projeto Social da assessoria Tribus Adventure.
Para dar nova vida às magrelas arrecadadas e garantir o esporte para todos, listamos os itens que pedimos como doação.
Campanha MENTES DE FERRO Bike Friendly – BRA  foi uma cocriação entre o Mentes de Ferro e o Ultraman, multiatleta e empresário Bernardo Tillmann.

- Já solicitamos à Secretaria de Ordem Pública, que nos mandou falar com a CET-Rio para conseguirmos uma placa informativa e indicar que ali na Lagoa existe um projeto de Ciclismo. Pedimos também que instalem câmeras da CET-Rio e um bicicletário onde ficam as bikes doadas que é onde também funciona o projeto que recebe 20 crianças de escola pública, mas não obtemos resposta - desabafa Gabi Hermes do Mentes de Ferro 

Enquanto os órgãos competentes descumprem o Art.72 do CTB o pedido de ajuda para reforma das magrelas vai para empresas e particulares.
Reforma das bikes arrecadadas dos prédios e doadas para o esporte, doe os itens abaixo e patrocine mecânicos para o serviço: 

·        20 cabos de freio
·        20 cabos de marcha
·        1 rolo de conduítes
·        3 selins
·        20 correntes comuns 114
·        20 correntes de marcha 116
·        2 WD 40 lubrificante spray
·        2 tubinhos de óleo para correntes


CONTRAPARTIDA
Visibilidade, releases e sugestão com aviso de pauta para imprensa

http://youtu.be/ri_Hc-dPFtQ

domingo, 1 de março de 2015

BICICLETA É SAÚDE, É AÇÃO

SE EXISTE UMA PONTE PARA UNIR A CIDADE PARTIDA, SEUS TIJOLOS SE ORGANIZARAM SOBRE RODAS NA MANHÃ DESTE DOMINGO, 1º DE MARÇO
Ciclistas reunem-se aos pés do monumento natural, Pão de Açúcar
(foto-GabiHermes)

Manifestação contundente de carioquice, pacífica e genuína, foi o presente que ciclistas, motoristas e pedestres encontraram para oferecer ao Rio de Janeiro, neste domingo 1 de março de 2015, quando a cidade, de natureza Maravilhosa, comemorava 450 anos.
Márcia Ferreira, alunos, Aline (vítima de tentativa de roubo), coach Bruno Xavier 
e Gabi Hermes do projeto Mentes de Ferro
Ainda que nenhum evento da programação oficial dos #Rio450anos mencionasse o assunto #bike, tampouco o prazer de se locomover pelo Rio de Janeiro com vento na cara, seja por esporte, a trabalho, ou passeio, a galera do pedal deu seu recado.
Faixas e dizeres cobravam dos próprios ciclistas seus DEVERES ao utilizar a bicicleta como meio de transporte e um caderninho foi distribuído contendo artigos do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) sobre os ciclistas.


(foto-GabiHermes)

Cerca de 500 ciclistas estavam presentes. Entre eles, a fisioterapeuta Aline Campus Nambu, vítima de um tentativa de roubo no dia oito de fevereiro, domingo, às sete e trinta da manhã, no Aterro do Flamengo.
Aline da Equipe Tribus e Gabi Hermes do projeto Mentes de Ferro
“Era um treino de uma hora, em que eu giraria uns vinte e cinco quilômetros de mountain bike. Logo na minha primeira volta, fui abordada por um marginal portanto uma enorme faca. Ele me mandou entregar a bicicleta e apavorada, soltei a sapatilha e entreguei a bike. Num momento de pavor, susto e sensação de total impotência, vi o bandido indo embora com minha bike, quando o ciclista que nem conhecia resolveu agir por conta própria. Ele e um amigo pedalaram frte e alcançaram o bandido pelos gramados do Aterro, um deles segurou a mão do bandido que estava com o facão e jogou a arma longe, soltou o meliante e os corajosos esportistas conseguiram recuperar a minha bike em segurança. É chocante viver uma situação como esta e saber que sou mais uma na estatística da violência contra atletas, antes de tudo cidadãos, em uma cidade sede das Olimpíadas em 2016. O que me trouxe a esta manifestação foi a solidariedade, a mesma que levou o ciclista a recuperar a minha bike, aquela atitude deu, pelo menos ao meu caso, um final feliz.” – Aline.
Enfim, como diz o SAMBA BIKE :

“BICICLETA É SAÚDE, É AÇÃO, VOU DE BIKE, VOU DE BICICLETA, PEDALANDO FELIZ  PRO MEU RIO DE JANEIRO, BATO PALMA E PEÇO BIS”