quinta-feira, 14 de março de 2013

MORTANDADE NA LAGOA



ECOBOAT CHEGA PARA ALÍVIO DE ATLETAS E MORADORES

Um caminhão da Comlurb transportou o Ecoboat Ambiental da enseada de Botafogo até a Lagoa Rodrigo de Freitas, na manhã desta quinta-feira (14). A difícil manobra foi realizada às pressas para ajudar a Comlurb na limpeza do espelho dágua afetado pela mortandade de mais de 30 toneladas de peixes, até o momento. O resíduo e o odor, além de afetarem a imagem da cidade e trazerem transtornos à população em geral,  têm atrapalhado também a seletiva que definirá os remadores olímpicos que nos representarão em 2016.









 Fotos: Gabi Hermes/Mentes de Ferro


 Segundo a Secretaria municipal de Meio Ambiente, a mortandade teve origem na enorme quantidade de matéria orgânica levada pelas chuvas dos últimos dias. Esse material em decomposição absorve o oxigênio que mantém a vida aquática, afetando os peixes.

Apesar de a Comlurb manter um barco com a mesma função que o Ecoboat na Lagoa, o mesmo não foi capaz de dar conta da limpeza sozinho. “O Ecoboat é uma embarcação fabricada com aço carbono. Seu projeto naval permite navegar com até meia tonelada (500 a 800kg) de resíduos de uma só vez sem afetar a segurança dos tripulantes” – esclarece o Coordenador de Operações do projeto, Lourenço Ravazzano.

“Os peixes mortos ficam boiando na água e acabam agravando a falta de oxigênio, num ciclo cada vez mais difícil de combater” – alerta o treinador da equipe de remo do Batafogo, Edson Salles (29). Em meio aos peixes mortos e o terrível odor, todos os melhores remadores do país disputam esta semana a seletiva para escolha da seleção brasileira olímpica de remo. “Que estas condições hoje sirvam de alerta aos governantes” – reforça Edson.





 Fotos: Gabi Hermes/Mentes de Ferro


  - Esta situação nos locais de esportes aquáticos é um problema gravíssimo para uma cidade que vai sediar as Olimpíadas em 2016, além de prejudicar os moradores e a imagem do Rio como polo turístico - reforça o coordenador, Lourenço Ravazzano.


O coordenador estima que o Ecoboat tenha retirado aproximadamente duas toneladas de peixe neste primeiro dia de operação do barco na Lagoa. "Cada braçada da pá coletora pode erguer cerca de 150kg de resíduos e hoje foram 12 então a gente calcula 1800kg de peixes mortos retirados pelo Ecoboat" - diz Ravazzano.



A primeira base de coleta de lixo flutuante da Baía de Guanabara fica na Enseada de Botafogo. Com o apoio da iniciativa privada e do governo o projeto Ecoboat espera instalar mais rapidamente uma base operacional definitiva na Lagoa. Outras bases em áreas estratégicas também ajudariam a diminuir o lixo que chega nas praias da Zona Sul, como por exemplo bases em São Gonçalo, Magé, Paquetá, a APA (Área de Proteção Ambiental) de Guapemirim, os municípios de Duque de Caxias, Alcântara, entre outros.



Nenhum comentário: