quarta-feira, 20 de junho de 2012

União faz a força, mas o surfista sofre preconceito

Surfista do Ceará fala sobre os crimes ambientais das empresas de energia eólica. As usinas foram instaladas em dunas! As lâminas de ventilação precisam estar super lubrificadas por conta disso. O óleo respinga na areia e além disso algumas torres de 90m explodem com o calor.

Este dado já foi citado no blog e a tecnologia que constrói as torres de fato não suportam o calor do Nordeste.

Os surfistas que ali estão se uniram para defendera pratica esportiva.

Ao tentar entrar em contato com os governos locais as autoridades perguntavam: como assim? um surfista no meu gabinete?

DIFICULDADES

Em Niterói, muita gente desanimada em relação a essas questões, agora é o momento!

Tito: "eu já estava quase desitindo, quando um amigo meu voltou a me motivar e fizemos um encontro mas poucos surfistas aprareceram, de que forma cativar os surfistas as escolinhas para as questões de gestão do meio ambiente?"

Dragagem do fundo da Baía de Guanabara e o bota fora está impactando em Itacoatiara. Este ano se viu uma qualidade de água que nunca foi visto. Que tipo de priai teremos daqui a dez vinte anos? o movimento foi crescendo. Carlos Minc escreveu para a gente e a sociedade resistiu e está pedindo que a dragagem seja feita com o menor impacyo possível.

Assine: preserveassim.org/botofora;

Nenhum comentário: