sexta-feira, 15 de junho de 2012

Comitê Jovens Empreendedores

FIRJAN E FIESP

Espaço das empresas no Forte de Copacabana busca sintetizar o que se busca ter nos debates no futuro: INTEGRAÇÃO SOCIAL.

Hoje, Jovens Empreendedores de São Paulo ouvem a história social do AfroReggae e como a tecnologia da organização ajuda empresas a se aproximarem dos mercados emergentes nas favelas cariocas.


Mediação de conflitos na favela é um dos expertises do AfroReggae

Nas empresas é cada vez mais comum a figura do mediador. Quando as empresas se encontram no meio do contexto de um evento com a Rio+20 deveriam se perguntar qual o seu papel? Um deles é se apropriar de tecnologias e metodologias sociais para falar com a comunidade. Os projetos de responsabilidade socioambiental corporativos bem sucedidos são antecedidos de  gestão de território que inclui fazer um diagnóstico comunitário, conversar, identificar as necessidades, potencialidade e vocações!

José Junior lembra que moradores das favelas não tinham parceiros no passado, agora todo mundo que estar lá. "O caro fica meio cabreiro, né?".

VISÃO DE FUTURO

Como os jovens e crianças hoje, moradores de comunidades cariocas recém pacificadas, estarão daqui a vinte anos? Essa geração viveu o domínio do tráfico. Na época o sonho deles era ser jogador de futebol, pagodeiro ou traficante. "Hoje você pergunta a um garoto e ele vai te dizer que quer ser policial".

"Nas novelas da Rede Globo é preciso criar os novos ídolos, o empresário de "Avenida Brasil" é o cadinho, um empresário, os vioes são vocês! O cara da favela que tem doutorado não é capa de jornal! mas se esse mesmo cara vem aqui e dispara um fuzil na tua cara ele ganha o mundo! O celino que tá aqui e tantos outros que o AfroReggae ajudou a transformar são os verdadeiros ídolos!"

RELAÇÕES E CONFLITOS SOCIAIS

"O tráfico hoje é mais letal, belicista! rola inveja quando por exemplo o Celino e o Mister M aparecem na capa do jornal como modelo.

A gente faz questão de deixar os policiais bons bem na fita! eu já fui preso por agressão a um policial ! e essa postura de aproximação com os policiais pode causar eventualmente desconforto para o pessoal nosso que trabalha no front nos núcleos do AfroReggae nas favelas"

FERRAMENTAS DE INCLUSÃO

"Audio visual será mais um, no meio da internet!"


"Momento especial no Rio o prefeito se relaciona com o governador e Presidência da República cada vez mais não havendo isso é capaz de reverberar para o social, não resolveu o problema mas melhorou bastante!

O Feijão (ex-traficante do acarí) é um exemplo de que no crime se aprende a respeitar hierarquia se entender este universo que pouco foi estudado é uma grande sacação! 
Agora o cerne da atuação do geverno é atacar aarma no Rio de Janeiro, pq a venda de drogas tem na Vieria Souto, Nova Iorque, mas arma?

É um exercício para nós a gente ter que lidar por exemplo com a ressocialização dos caras que mataram o Evandro!

SUSTENTABILIDADE

Jovens empreendedores perguntam o que o AfroReggae indica para a gente ajudar a mudar a realidade de hoje aindamais?
" a postura em casa é o começo, a sua empregada ajuda na estruturaçãoda sua família mas vc tá fudendo a estrutura dela, pq ela sai de casa às 05h e volta às 22h pra casa, não precisa ter a infra do afro pra fazer diferença basta ter um olhar diferenciado e encontrar caminhos para ação. O Betinho foio grande ícone falou disso há vinte anos atrás e nem foi mencionado até agora! ninguém precisa montar um AfroReggae para isso!


Nenhum comentário: