terça-feira, 2 de agosto de 2011

Valoração de Passivos


A idéia central de Smith em A Riqueza das Nações é de que o mercado, aparentemente caótico, é, na verdade, organizado e produz as espécies e quantidades de bens que são mais desejados pela população. 

Um exemplo pode ilustrar esta idéia:

Na monarquia dos séculos passados os rei produziam as riquezas e vendiam à sociedade numa espécie de monopólio. A partir do século XVIII todos passaram a produzir, nascia o ambiente competitivo via preço e qualidade.  Adam Smith “pai da teoria econômica” disse em sua obra mais conhecida: “Uma Pesquisa Sobre a Natureza e as Causas das Riquezas das Nações”, publicada em 1776, que a perseguição pelo interesse individual contribui para o bem social, os competidores só tem uma saída: baixar os preços e melhorar a qualidade. A sociedade é quem ganha.

Ele defendeu a tese de que existe um mercado que é benéfico, quando ele é livre, nascia o liberalismo e a Teoria do bem-estar social. Mas onde o mercado falha? Surge a regulação e a formalização da teoria econômica. 

As falhas de mercado podem ser externalizadas, termo bastante usado hoje em ambiente, mas que originariamente vem da ciência econômica, se refere ao impacto da ação de alguém ou empresa, indústria, no bem-estar de outra pessoa, empresa, indústria ou comunidade. Por exemplo: as fábricas de cloro soda emitem poluição, para cada quantidade de cloro produzida, um determinada quantidade de vapor entra na atmosfera e cria um risco à saúde humana e da biodiversidade.

Objeto da teoria econômica é baseada nos seguintes princípios:

  • 1)      Pessoas com a mesma renda têm escolhas diferentes, seguindo a estrutura de preferência individual. Primeira nuance em comum entre a ciência econômica e a ambiental. Os seres são biodiversos !
  • 2)      Não faz parte da teoria econômica a ética, não é prática economicista fazer julgamento de valor. A questão principal é: quanto da sua renda está disposta a pagar por um determinado bem ou serviço? Dada a restrição monetária e a estrutura de preferência faz-se a escolha! Objetode estudo é a curva de demandas dos indivíduos, mensurada pelo acompanhamento do consumo, observações,pesquisas  e métodos estatísticos como a regressão: quantidade do consumo, renda, preferência, preço do bem, variando no tempo;
  • 3)      INDIVÍDUOS RACIONAIS levamos em consideração na hora de consumir: a restrição monetária e a estrutura de preferência!
  • 4)      Excedente do consumidor – é a diferença entre o valor (pago 30) e o preço (é 20), ganho de bem estar de 10. Para a empresa o que interessa é a receita= preço X quantidade – a concorrência aumenta o bem estar da sociedade. 
“Tenho que valorizar o meu bem-estar, não o lucro das empresas”, as empresas estão de olho nisso, por isso investem em valor agregado originário de premissas sustentáveis.

Nenhum comentário: