segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Gestão de resíduos e reciclagem 1

O Comitê Técnico 207 (CT 207)é uma comissão criada pela International Organization for Standardization (ISO) responsável pelo desenvolvimento da ISO 14000, série de normas e documentos de orientação de gestão ambiental, consolidada na reunião Plenária 15, no dia 10 de julho de 2008, em Bogotá, Colômbia e uma das ferramentas utilizadas por quem deseja atingir o desafio do desenvolvimento sustentável.

Os Stakeholders (partes interessadas)começam a pressionar a indústria e as empresas de prestação de serviço a partir da década de 70/80, quando a sociedade presenciou a maior série histórica de situações de risco tecnológico (acidentes ampliados).

Foi nesta época que o risco tecnológico passou a estar alinhado ao risco percebido, numa resposta à percepção pública negativa, o que determinou a ampliação exponencial de uma legislação agindo como instrumento regulador e o lixo passou a ser reconhecido como um tipo de pegada ecológica, capaz de ser rastreado pelos órgãos fiscalizadores.

A norma ISO 14000, internacionalmente aceita, orienta a implementação de um sistema de gestão ambiental, na qual o foco é a defesa dos interesses coletivos, diminuindo o ônus das atividades industrias para a sociedade e internalizando os impactos de maneira que a mudança atinja de forma global a gestão da empresa.

Gestão ambiental é uma resposta à sociedade acerca das atividades industriais. PDCA (Plan-Do-Check – Act) é a metodologia circular pertinente ao SGA e significa planejar; fazer; verificar e analisar criticamente, voltando a planejar com mais eficiência, maximizando os resultados e reiniciando todo o ciclo.

Os elementos que Elementos da Iso 14 001 – Legislação ambiental; Política Ambiental; objtivos; metas; programas ambientais; aspectos ambientais; impactos ambientais; controle operacional, etc.

Diferença entre aspectos e impactos ambientais.

Aspectos – é onde a empresa interfere no meio ambiente, interface com a empresa, exemplo: consumo de energia onde a empresa pode melhorar o desempenho ambiental, emissão é a causa da degradação (conseqüência da emissão) é o modus operandi da empresa/indústria que impacta.

Impacto – é a reação, resposta da natureza à atividade, humana, exemplo: poluição de corpos hídricos; geração de resíduos; etc.

Geração de resíduos – aplica-se o princípio da anterioridade: racionalizar! É parte do SGA que deve estar incluída na gestão global de uma empresa, pois ter resíduo é ter desperdícios, portanto prejuízo para a organização e para natureza.

Ordem básica de gestão de resíduos e reciclagem:

• Reduzir - minimizar, não gerar ou gerar menos resíduo (impacto ambiental); Postura preventiva, princípio da anterioridade, busca contínua pela ECOEFICIÊNCIA e maior durabilidade das coisas, contrário à obsolescência planejada (vida do produto); atuar no processo e nas causas do desperdício.

• reutilizar – reuso; postura corretiva. Tem a mesma finalidade que reciclar, mais simples e necessitando de menos processos, o que pode ser vantajoso do ponto de vista da logística, combustível, etc. Ao mesmo tempo que deixa de gerar emprego, mas ao menos haverá envolvimento dos funcionários da empresa de onde se origina o resíduo, e eles serão os multiplicadores das idéias inovadoras de redução de resíduos.

• reciclar - transformar uma coisa em outra – postura corretiva

• tratar – redução de quantidade e periculosidade (imobilizar, solidificação de resíduo perigoso) – postura corretiva

• dispor, guardar para que não haja contaminação; postura passiva – evitando qualquer tipo de contaminação do solo e aqüíferos (aterro sanitário última alternativa para o que não se reutilizou ou reciclou.

A disposição de resíduo sólido é o desperdício, pois a rigor é algo que não se conseguiu destinar ou evitar.

Nenhum comentário: