terça-feira, 7 de setembro de 2010

Responsabilidade Ambiental 1

http://www.parquenacionaldoitatiaia.com.br/
Novamente as questões emergentes, no campo das responsabilidades ambientais e sociais, esbarram nos conceitos. O mau uso dos signos compromete o significado real do conjunto das ações, indispensável à eficácia do processo de geração de impacto ambiental ou social.

Aos conceitos:

Eficiência X Eficácia -
Segundo Peter Drucker ("pai da administração") "eficência é fazer coisas de maneira correta, eficácia são as coisas certas". Em outras palavras, o resultado depende de realizar o processo todo com o máximo aproveitamento. Mais ainda, fazer mais com menos e obter êxito. Dessa forma você, ou a organização, terá sido eficaz.
Recuperar X Restaurar -
Recuperar é limpar sim, mas até um limite. Jamais conseguirás fazer com que algum ecossistema volte ao que era, se um vez ele foi degradado;
Restaurar é atender ao princípio da anterioridade: ser capaz de voltar ao que era.
Prevenção X Precaução -
A prevenção lida com a certeza da ciência, que comprova que o dano será causado;
Por precaução proibe-se até que se prove ao contrário. Tempo para a pesquisa garantir que não haverá dano.
Preservação X Conservação -
Preservar é não tocar, não usar a natureza, não explorar. Área de preservação ambiental, ecossistema ou recurso natural protegido, não será usado, nem mesmo de forma racional e planejada;
Convervar o meio ambiente é usar de modo responsável, sustentável, racional e planejada.

Os conceitos acima - com exceção do primeiro, Eficiência X Eficácia - foram definidos na primeira grande conferência sobre meio ambiente e desenvolvimento, em Estocolmo (1972), que culminou na criação da maior agência global sobre essas questões, o PNUMA (Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente). O evento se baseou no Relatório do Clube de Roma. (veja no blog)

Nenhum comentário: